Série Cameristas no Municipal

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro – vinculado à Secretaria de Estado de Cultura – apresenta na próxima edição da série Cameristas o Quarteto de Cordas, integrado por músicos da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. No concerto que será realizado na quarta-feira, 18 de novembro, ao meio-dia, no Teatro B, no Prédio Anexo, com ingressos a R$ 10,00, os violinistas Fernando Matta de Campos e Ivan Scheinvar, o violista Eduardo Pereira e a violoncelista Marie Bernard irão executar o Quarteto Nº 1 em Sol Maior, K 80, de Wolfgang Amadeus Mozart, e o Quarteto N 3, Op. 76 em dó maior  “Imperador”, de Joseph Haydn. O programa dedicado em parte a Mozart está em conexão com a ópera As Bodas de Fígaro, do compositor austríaco que irá estrear no dia seguinte no TMRJ.

Sobre os integrantes do Quarteto de Cordas

Ivan Scheinvar – Violino

Iniciou seus estudos de violino aos 4 anos de idade com a professora Ludmila Plitek. Aos 12 anos teve aulas com o Professor Ricardo Amado e, em 2007, passou a ter aulas com o Professor Paulo Bosisio, com quem cursou Bacharelado em Violino pela UniRio e vem tendo aulas até hoje. Em 2013 conquistou o primeiro lugar na Categoria A de violino no 15º Concurso Nacional de Cordas Professor Paulo Bosisio. Em 2014 passou a integrar o naipe de violinos da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Como camerista, vem atuando em diversos grupos, a exemplo do Quarteto Atlântico (Menção Honrosa no Festival Villa-Lobos 2013), Camerata de Cordas Villa-Lobos e Duo Laranjeiras.

Fernando Matta de Campos – Violino

Iniciou seus estudos com o Professor Hildon de Carvalho, no conservatório Espaço das Musicas em Niterói. Tem Bacharelado em Violino, pela UFRJ, onde estudou na turma do professor Michel Bessler e graduou-se em 2006 na classe do professor Fernando Pereira. Em 2012 ingressou, por concurso, na Orquestra Sinfônica do TMRJ. Atua também em vários grupos de Música de Câmara no Rio de Janeiro.

Eduardo Pereira – Viola

Iniciou seus estudos musicais em 1975, na Escola Municipal de Música de São Paulo com o professor Bela Mori. Foi solista de viola da Orquestra Sinfônica Jovem de São Paulo. Em 1979, a convite do Maestro Cláudio Santoro, transferiu-se para Brasília, onde, como membro fundador, foi nomeado solista assistente da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional. Exerceu, em Brasília, intensa atividade musical e didática, atuando como professor da Escola de Música de Brasília. A convite do professor Paul Schröer (ex-solista de viola da Filarmônica de Berlim), viajou para Alemanha, onde estudou intensamente com o referido professor. Ainda na Europa, fez parte da Orquestra da Fundação Calouste Gulbenkian de Lisboa. De volta ao Brasil, obteve o primeiro lugar no concurso para Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Venceu, ainda, concurso na Universidade Federal do Rio de Janeiro, recebendo, como prêmio, antiga viola do acervo da Universidade. É bacharel em Música pela Universidade do Rio de Janeiro – UniRio, onde frequentou as classes de Juan Carlos Sarudiansky e Marie-Christine Springel. Foi, por 14 anos consecutivos, solista da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Atua em várias formações camerísticas no Rio de Janeiro e em outras capitais do Brasil. Foi professor convidado nos cursos de inverno de Domingos Martins – ES (1999/2000), Vassouras-RJ (2003/2004) e Campos-RJ (2003). É, desde 2007, integrante do Quarteto de Cordas Guerra Peixe. Em 2014, juntamente com Felipe Prazeres e Ivan Zandonade, idealizou a Johann Sebastian Rio – Grupo de Câmara que inova e busca reaproximar o público da música instrumental. Em 2015 foi nomeado Chefe da Divisão de Música da Direção Artística do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Marie Bernard – Violoncelo

Marie Bernard nasceu em Paris, onde começou seus estudos de violoncelo e se formou com o renomado Jean Brizard no Conservatório Nacional Superior de  Boulogne-Billancourt, também na capital francesa, em 1974. Depois de formada, prosseguiu seus estudos com outros professores, como Guy Besnard, Alain Meunier e, mais tarde, com Bernard Michelin. Durante esse período, ingressou na Orquestra Jovem de Paris, naquela época sob a direção de Daniel Baremboïm, onde permaneceu durante um período de dois anos e dividia seu tempo entre a Orquestra e o Conservatório da Cidade do Havre, onde lecionava. Radicou-se no Brasil em 1979 e ingressou a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro onde permanece até hoje. Fez parte de vários conjuntos camerísticos, como a Orquestra de Câmara Brasileira, a Orquestra de Câmara da Cidade do Rio de Janeiro, a Opus Rio e a Orquestra de Câmara do Conservatório Brasileiro de Música. Participou de vários grupos de música de câmara como trios, quartetos e outros. Viajou várias vezes a França para fazer concertos como camerista. Foi durante muitos anos Professora do Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro.

SERVIÇO

CAMERISTAS  QUARTETO DE CORDAS

Programa:

Wolfgang Amadeus Mozart – Quarteto Nº 1 em Sol Maior, K 80

Joseph Haydn – Quarteto N 3, Op. 76 em dó maior  “Imperador”

Músicos:

Fernando Matta de Campos e Ivan Scheinvar, violinos

Eduardo Pereira, viola

Marie Bernard, violoncelo

Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Teatro B – Prédio Anexo

Avenida Almirante Barroso, nº 14/16 – Centro

Dia 18 de novembro, às 12h

Preço único: R$ 10,00

Classificação etária: 5 anos

Duração: 60 minutos

Capacidade: 159 lugares

 Informações: (21) 2332-9191

Vendas na Bilheteria, no site Ingresso.com ou por telefone 21 4003-2330

(*) Vale lembrar que, mesmo na sessão matinal, não é permitida a entrada de pessoas trajando bermuda, short, top, camiseta sem manga e chinelos, exceto para crianças até 10 anos.