Trio Capitu na série Cameristas

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro – vinculado à Secretaria de Estado de Cultura – apresenta o Trio Capitu como segunda atração da série Cameristas, na próxima quarta-feira, 15 de julho, ao meio-dia, no Teatro B, no Prédio Anexo, com ingressos a R$ 10,00. Formado por Sofia Ceccato (flauta), Janaína Perotto (oboé) e Débora Nascimento (fagote), solistas da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, este grupo tem como proposta explorar e reavivar a combinação destes três instrumentos, percorrendo não apenas o rico repertório original para esta formação, mas também os clássicos e modernos, trazendo sua sonoridade para os tempos atuais em novas composições e arranjos especiais que passam por grandes nomes do choro e da música popular brasileira.

    No variado programa deste concerto de câmara, o Trio Capitu irá executar composições de Anderson Alves (Divertimento para flauta, oboé e fagote), de Wolfgang Amadeus Mozart (Divertimento n.º 2, KV 439b), de Marcos Lucas (Ariel), de Rogério Rosa (Contemplando), de Chiquinha Gonzaga (Atraente, Lua Branca, Gaúcho – com arranjo de Isaías Ferreira) e de Nilson Vieira (Genuinamente Brasileira).

Sobre o Trio Capitu

A riqueza da musicalidade, os ritmos e melodias se unem à performance do Trio Capitu – grupo instrumental de formação original e singular: flauta, oboé e fagote. Fundado em 2012, o trio vem acumulando reconhecimento de público e de crítica. Recentemente, foi escolhido para se apresentar na programação oficial de abertura das comemorações pelos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro. Por dois anos consecutivos, foi selecionado no Prêmio Funarte de Concertos Didáticos, levando suas apresentações a escolas da rede pública de ensino. Há um ano, é um dos grupos a se apresentar em unidades de saúde atendidas pelo projeto social Doutores da Alegria. O Trio Capitu desenvolve um trabalho de formação de novas plateias, levando o formato didático e interativo a grupos que ainda encontram dificuldades ao acesso da experiência da música instrumental.

O grupo se apresenta com frequência em centros culturais, festivais, universidades, além de eventos onde se aliam artes como exposições e festas literárias, com performances aplaudidas de pé em teatros como Casa da Ópera (Ouro Preto), Teatro Municipal e Solar do Jambeiro (Niterói), Museu da Música (Mariana), Centro Cultural Sesc Paraty (Paraty), Centro Cultural da Justiça Federal (Rio de Janeiro) e Centro Cultural UFSJ (São João del Rei). Atualmente, o trio se dedica à gravação do seu primeiro CD, Novos Ventos, fruto de uma parceria entre as artistas e seu público através de uma campanha de financiamento coletivo. Inteiramente voltado à música brasileira, o álbum apresenta composições originais dedicadas especialmente ao grupo e adaptações de nomes como Alexandre Schubert, Marcos Lucas e Sergio Roberto de Oliveira. O lançamento está previsto para outubro deste ano, por meio do selo A Casa Discos.

Sobre as integrantes do Trio Capitu

Sofia Ceccato – flauta

Natural de Angra dos Reis (RJ), iniciou seus estudos musicais ao piano, aos cinco anos de idade, tendo aulas com sua mãe Suzette Ceccato. Seis anos mais tarde iniciou a prática de flauta transversal com o professor Paulo César Castilho, ainda em sua cidade natal. Em 2000, passou a ser orientada por Eduardo Monteiro, no Rio de Janeiro. Formou-se bacharel em Flauta pela UFRJ em 2006. Participou de cursos em diversas cidades brasileiras com renomados professores nacionais e internacionais. Integrou a Orquestra Sinfônica Jovem Maestro David Machado, a Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem e a Camerata Rio de Janeiro. Como solista atuou à frente da Orquestra Filarmônica de Petrópolis, sob a regência de Marcelo Vieira no Teatro Municipal Paulo Gracindo, e da Cia. Bachiana Brasileira, sob a regência de Ricardo Rocha, na Sala Cecília Meireles (2007). Em 2008 foi contemplada com uma bolsa para participar do Young Artists Bayreuth Festival, na Alemanha. Foi visitante intercambista na Universidade da Georgia (EUA), aperfeiçoando-se com a renomada professora Angela Jones-Reus durante os meses de janeiro e fevereiro de 2009. É Pós-Graduada em Música de Câmara pelo Conservatório Brasileiro de Música – CBM e atua desde 2005 como flautista na Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, exercendo desde 2010 o posto de primeira flauta. Como camerista, desenvolve um trabalho com o pianista Edilson Leal e participa ativamente do cenário musical carioca. Atualmente cursa o Mestrado em Práticas Interpretativas na Uni-Rio. Sofia é também apresentadora dos programas Sinfonia Fina e Partituras, ambos exibidos pela TV Brasil.

Janaína Perotto – oboé

Natural de Londrina (PR), iniciou seus estudos de oboé com Luis Carlos Justi, professor com quem formou-se bacharel pela Universidade do Rio de Janeiro – Uni-Rio. Foi integrante da Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem de 1999 a 2001, ano em que foi premiada com uma bolsa de estudos do governo alemão para se aperfeiçoar na Escola Superior de Música de Karlsruhe, com o professor solista Thomas Indermühle. Durante seu período de formação no Brasil também teve masterclasses com professores de renome como Ingo Goritzki, Nicholas Daniel e Andreas Wittman e, na Alemanha, com Christian Schmitt e Jacques Tys. Janaína é primeiro oboé solo da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro desde 2002 e Mestre em Música, pela Escola de Música da UFRJ, com sua dissertação voltada para a música de câmara de Heitor Villa-Lobos para oboé e corne inglês.

Débora Nascimento – fagote

Natural do Rio de Janeiro, iniciou os estudos de fagote em 2004 na classe do mestre Noël Devos em 2004, estudando o fagote no sistema francês. Em 2006 iniciou os estudos no sistema alemão sob orientação do fagotista e professor Elione Medeiros. Integrou o naipe de fagotes da Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem de 2008 a 2010, quando assumiu o cargo de Chefe de Naipe na Orquestra Sinfônica de Barra Mansa. Participou de diversos festivais de música no país, entre eles o Festival Brasil-Alemanha onde obteve aulas de Música de Câmara com Will Sanders e técnicas de respiração com o fagotista Pierre Martens. Como solista, atuou à frente da Banda Filarmônica do Rio de Janeiro e à frente da Orquestra Sinfônica da Uni-Rio. Em 2014 graduou-se da Uni-Rio no curso de Bacharelado em Música (Fagote) sob orientação de Elione Medeiros. Débora também é integrante do Quinteto Lorenzo Fernandez.

 

SERVIÇO
CAMERISTAS
TRIO CAPITU

Musicistas:

Sofia Ceccato, flauta

Janaína Perotto, oboé

Débora Nascimento, fagote

Programa:

Anderson Alves – Divertimento para flauta, oboé e fagote

W.A. Mozart – Divertimento n.º 2, KV 439b

Marcos Lucas – Ariel

Rogério Rosa – Contemplando

Chiquinha Gonzaga – Atraente, Lua Branca, Gaúcho (arranjo: Isaías Ferreira)

Nilson Vieira – Genuinamente Brasileira

 

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Teatro B – Prédio Anexo

Avenida Almirante Barroso, nº 14/16 – Centro

Dia 15 de julho, às 12h

Preço único: R$ 10,00
Classificação etária: 5 anos
Duração: 
60 minutos

Capacidade: 159 lugares

Informações: (21) 2332-9191

Vendas na Bilheteria, no site da Ingresso.com ou por telefone 21 4003-2330

(*) Vale lembrar que, mesmo na sessão matinal, não é permitida a entrada de pessoas trajando bermuda, short, top, camiseta sem manga e chinelos, exceto para crianças até 10 anos.