VI Semana dos Realizadores

A VI Semana dos Realizadores será realizada entre os dias 19 e 26 de novembro. O festival já fechou a sua lista de filmes selecionados e vai exibir mais de 50 obras neste ano. Também haverá uma retrospectiva de Kleber Mendonça Filho e uma homenagem a Luiz Rosemberg Filho, diretor de obras emblemáticas desde os anos 60/70 e que acaba de finalizar seu novo filme. A programação também inclui uma mostra especial de novos realizadores portugueses e um laboratório itinerante. A mostra competitiva será composta de 12 longas e 12 curtas ou médias-metragens brasileiros que foram selecionados entre 100 longas e 500 curtas e médias inscritos.

Dentre os longas metragens em competição, serão exibidos: A VIZINHANÇA DO TIGRE, de Affonso Uchoa; BATGUANO, de Tavinho Teixeira; COM OS PUNHOS CERRADOS, de Luiz Pretti, Pedro Diogenes e Ricardo Pretti; SINFONIA DA NECRÓPOLE, de Juliana Rojas; DROMEDÁRIO NO ASFALTO, de Gilson Vargas; A MISTERIOSA MORTE DE PÉROLA, de Guto Parente; ELA VOLTA NA QUINTA, de André Novais Oliveira; VENTOS DE AGOSTO, de Gabriel Mascaro; BRASIL S/A, de Marcelo Pedroso; URIHI HAROMATIPË: CURADORES DA TERRA-FLORESTA, de Morzaniel ƚramari Yanomami; FLUTUANTES, de Rodrigo Savastano; e NOITE, de Paula Gaitán. Em sessões Hors Concours, serão exibidos A HISTÓRIA DA ETERNIDADE, de Camilo Cavalcanti; BRANCO SAI. PRETO FICA, de Adirley Queirós; HOMEM COMUM, de Carlos Nader.

Dentre os curtas e médias, os selecionados foram A MÁQUINA DO TEMPO, de Gustavo Jahn e Melissa Dullius; AQUELE CARA, de Dellani Lima; ARQUIPÉLAGO, de Gustavo Beck; KARIOKA, de Takumã Kuikuro; NADA É, de Yuri Firmeza; NOVA DUBÁI, de Gustavo Vinagre; RETRATO N. 1 POVO ACORDADO E SUAS 1000 BANDEIRAS, de  Edu Ioschpe; RUA DE MÃO ÚNICA, de  Tiago Mata Machado e Cintia Marcelle; SI NO SE PUEDE BAILAR, ESTA NO ES MI REVOLUCIÓN, de Lillah Halla; VAILAMIDEUS, de Ticiana Augusto Lima; VERTIÈRES I,II,III, de Louise Botkay; e VISTAS E VISÕES, de André Francioli da Conceição, e OS CEGOS, de Bruno Risas.

Segundo a coordenadora do festival, Lis Kogan, as obras representam olhares bastante particulares de seus criadores, e serão em sua grande maioria projetadas pela primeira vez no Rio de Janeiro. Um dos principais objetivos da Semana dos Realizadores é promover a aproximação do público com as obras de cineastas contemporâneos através da exibição de filmes e de encontros presenciais, e por isso quase todos os filmes serão seguidos de debates com os diretores.

Retrospectiva e Homenagem

Kleber Mendonça Filho, diretor de “O Som ao Redor” – que foi o escolhido brasileiro para concorrer a uma vaga no Oscar de Melhor Filme Estrangeiro deste ano –, terá uma retrospectiva na qual serão exibidos filmes menos vistos de sua carreira, como o longa documental “Crítico” e vídeos produzidos nos anos 1990, até hoje pouco conhecidos. O diretor estará presente no festival para ministrar uma Master Class, e comentar as primeiras sessões de sua retrospectiva. As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas até dia 13 de novembro pelo site da Semana dos Realizadores.

O homenageado na sessão “Mestres” desta edição é o diretor Luiz Rosemberg Filho, representante do chamado Cinema de Invenção, responsável por filmes como “Assuntina das Amérikas” e “Crônica de um Industrial”. Realizador fértil e constante, há muito não apresentava um longa-metragem de ficção. “Dois Casamentos”, que acaba de ser finalizado, tem produção de Cavi Borges e terá sua estreia na Semana. Rosemberg também é o tema central no curta de Renato Coelho, em seu “O Cinema Segundo Luiz Rô”, que será exibido na mesma sessão.

Realizadores Portugueses

Além das homenagens, a VI Semana também proporcionará ao público sua primeira Mostra Internacional, curada especialmente pelos diretores do IndieLisboa, um festival parceiro que, assim como a Semana dos Realizadores, objetiva apoiar e promover um cinema inovador e independente. Ao todo, serão exibidos oito filmes de novos realizadores portugueses ao longo da programação.

Percursos do Cinema Brasileiro Contemporâneo – Laboratório Itinerante Gratuito

Seguindo a tradição de construir uma experiência de aproximação coletiva entre o público e os diretores, a VI Semana dos Realizadores também vai promover durante todo o mês de novembro um laboratório que servirá como espaço de discussão sobre questões vitais para o cinema brasileiro de invenção. O evento será itinerante e, a cada novo encontro, a ideia será investigar as linhas comuns entre as imagens, propondo, a partir delas, leituras do presente, dentro e fora dos filmes.

Os quatro encontros foram desenvolvidos por Aline Portugal e Juliano Gomes e serão realizados com as seguintes temáticas: 01/11 – Corpo: ocupação e performance; 08/11 – A memória é uma ilha de invenção; 15/11 – Apropriação e precariedade; 22/11 – Formas e desformas da ficção.

As inscrições estão abertas e terminam no dia 29 de outubro. Para participar, basta enviar um e-mail para inscricoes@semanadosrealizadores.com.br com o assunto “Inscrição Laboratório”, e as seguintes informações: nome completo, motivo do interesse em participar, disponibilidade nas datas indicadas. As vagas são limitadas e cada participante receberá um certificado, mediante a presença em ao menos 3 dos 4 dos encontros. Aqueles com disponibilidade para frequentar todas as aulas terão preferência. Os selecionados receberão a confirmação por e-mail até o dia 30 de outubro.

Mais informações sobre o festival pelo e-mail: semana@semanadosrealizadores.com.br

Anúncios