Ballet “Coppélia”, no Municipal

Foto: apetecer.com

A temporada do ballet Coppélia terá nove récitas com as primeiras bailarinas Claudia Mota e Márcia Jaqueline e os primeiros solistas Renata Tubarão, Cícero Gomes, Filipe Moreira e Moacir Emanoel à frente do Ballet e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, com regência do Maestro Tobias Volkmann. Baseado no conto Der Sandmann (O Homem da Areia) de Ernst Hoffmann, de 1815, o ballet Coppélia foi coreografado originalmente por Arthur Saint-León, que também assinou o libreto com Charles Nuitter. Foi o primeiro grande ballet clássico a incluir danças folclóricas, como mazurcas, polcas e czardas, escolhidas pelo compositor Delibes, autor da partitura, para dar mais realismo à obra. Desde 1981, quando Ana Botafogo fez sua estreia com grande sucesso no BTM, o Theatro Municipal apresenta a versão do coreógrafo cubano Enrique Martinez, criada originalmente para o American Ballet Theatre e que se tornou uma unanimidade, adotada pelas maiores companhias do mundo.

Sinopse
Dividido em três atos, o ballet se passa na aldeia da Cracóvia, na Polônia, onde vivem a jovem e bela Swanilda e seu noivo, Franz. Este, no entanto, não consegue disfarçar o interesse por uma misteriosa jovem que avista com frequência no balcão da casa do Dr. Coppélius, velho artesão, misterioso e extravagante. Enciumada, Swanilda decide ir com suas amigas até a casa do artesão, aproveitando-se de um descuido do pobre homem, que deixa sua chave cair na praça, durante uma festa. Sem saber dos planos de sua noiva, Franz aproveita para ir também à casa do artesão. As moças descobrem que a moça que atraíra Franz não passa de uma boneca mecânica, como os muitos brinquedos feitos pelo Dr. Coppélius.

COPPÉLIA
BALLET E ORQUESTRA SINFÔNICA DO THEATRO MUNICIPAL
Temporada: 09, 10, 11, 15, 16, 17 e 18 de outubro, às 20h
12 e 19, às 17h
Música: Léo Delibes
Coreografia: Enrique Martinez
Libreto: Charles Nuitter, inspirado no conto Der Sandmann (O Homem da Areia), de Ernst Hoffmann
Direção Artística: Dalal Achcar
Cenários e figurinos: José Varona
Direção Artística do BTM: Sergio Lobato
Regência: Tobias Volkmann
Solistas dos papéis centrais:
Swanilda – Claudia Mota, Márcia Jaqueline e Renata Tubarão
Franz – Cícero Gomes, Filipe Moreira e Moacir Emanoel
Preços:
Frisas e camarotes – R$ 504,00
Plateia e balcão nobre – R$ 84,00
Balcão superior – R$ 60,00
Galeria – R$ 25,00
Duração: 150 minutos (com dois intervalos)