“Elza & Fred” – Eu fui!

Com a gente é convite feito, convite aceito! Fomos quinta-feira assistir a uma sessão especial de “Elza & Fred”, peça que estreou no início do mês de agosto no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea. O espetáculo traz, como o casal do título, Umberto Magnani e Suely Franco, e conta uma história de amor entre os protagonistas. O romance se inicia quando Alfredo, que perdeu a esposa há sete meses, se muda para o prédio onde vive Elza que, apesar de morar sozinha, parece que está sempre com várias pessoas em volta, tamanha sua presença de espírito.

Foto: apetecer.com

Foto: apetecer.com

Alfredo – ou Fred, como a própria Elza o apelidou – faz a linha pacata e tenta manter tudo sob controle: saúde, vida, família. Já sua vizinha não vê muita graça nisso e acha melhor viver sem grandes preocupações. Ou, pelo menos, tenta não dar exagerado peso aos problemas da vida. Apesar da diferença de personalidade dos dois, eles se dão bem, parecendo que um completa o outro. Ele dando um pouco de juízo para Elza, e ela tentando ensiná-lo a aproveitar mais os dias.

Além dos que curtem teatro, a peça também deve agradar aos amantes de cinema, pois o enredo é baseado no filme homônimo argentino. Ainda por cima, a personagem Elza é apaixonada pelo filme “A Doce Vida”, do italiano Federico Fellini. Mais especificamente pela famosa – e copiadíssima – cena em que a personagem de Anita Ekberg, Silvia Rank, se banha na Fontana di Trevi. Depois que viu esta imagem, a serelepe protagonista sonha em vivenciar o mesmo.

A adaptação das telonas para os palcos parece não ser apenas na diferença entre as linguagens. O enredo também sofreu algumas alterações, segundo a atriz Suely Franco. “Não me inspirei no filme. Assisti há muito tempo atrás e o texto tem várias modificações. Eu gosto mais desta versão que a do filme. Aqui termina para cima. Então fui me baseando pela direção do Elias Andreato, e seguindo o que ele falou”, nos contou a atriz, após a sessão. Ela também deu seus pareceres sobre sua personagem, apoiando-a, mas com devidas ressalvas. “A peça passa uma mensagem de alegria, vamos viver felizes. Mas não gosto muito das mentiras da personagem”, acrescenta, rindo.

Foto: apetecer.com

Foto: apetecer.com

Umberto Magnani, seu par romântico na peça, também fala a respeito da mensagem que a história passa. “É uma lição de vida! E todos os personagens têm qualidades e defeitos, não tem mocinha nem bandido. Porque a gente é assim! E o público adora porque eles são assim também. São pessoas comuns, que se parecem com parentes da gente”, disse.

O elenco é numeroso. Nove atores estão em cena, mas quem sobressai mais são os dois protagonistas. Não apenas pelos papeis de destaque, mas pelo desempenho. Cada um interpretando muito bem o oposto do outro. Magnani com sua aura sofrida, de viuvez recente, com culpa de se envolver tão breve em um novo relacionamento. Suely fica responsável pela parte cômica da peça, e o faz muito bem. Juntos, os dois formam uma química bacana, e conquistam a plateia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Só fico devendo o paralelo com o filme que originou a peça, pois não deu tempo de assistir (snif, snif). Mas, quem quiser ver a história no teatro – tendo ou não visto sua versão cinematográfica – tem tempo ainda aqui no Rio, pois eles estão em início de temporada. Depois, seguirão para São Paulo. Informações abaixo:

 

SERVIÇO:

Horários: Quinta a sábado às 21h e domingo às 19h

Local: Teatro das Artes – Shopping da Gávea – 2º Piso – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea. Bilheteria 21 3325 1645. Horário de funcionamento: Terça e quarta das 15h às 20h e quinta a domingo das 15h até o início da apresentação.

Ingressos: Quinta R$ 60,00 (inteira) / Sexta a domingo R$ 80,00 (inteira)

Classificação: 12 anos

Duração: 70 minutos

Gênero: Comédia

Capacidade: 400 lugares

 

FICHA TÉCNICA:

Texto: Marcos Carnevale, Marcela Guerty e Lily Ann Martin

Direção: Elias Andreato

Elenco:

Suely Franco (Elza)

Umberto Magnani (Fred)

Mayara Magri – atriz convidada

Eduardo Estrela

Fernando Petelinkar

Luciano Schwab

Antonio Haddad

Igor Dib

David Leroy

 

P.S.: Agradeço à Minas de Ideias pelos convites.


 

Contato: