Em busca de “Amores”? – Eu fui!

Apesar de morar no Rio e já ter ido mil vezes à Lapa, ainda não conhecia a muito famosa e fotografada Escadaria Selarón. No último sábado, dei uma passada lá. Motivo? Assistir a peça “Amores”, – de Domingos Oliveira – que já havia anunciado aqui e está em cartaz até o dia 02 de junho, na Sede das Cias.

Foto: apetecer.com

Telma (Ângela Câmara) e o melhor amigo, Vieira (José Karini) – Foto: apetecer.com

Na sinopse, Vieira (José Karini) é um escritor da TV Globo, prestes a perder o emprego, e tem problemas de relacionamento com sua filha Cíntia (Lívia Paiva). Telma (Ângela Câmara), melhor amiga de Vieira, é casada com Pedro (Saulo Rodrigues). O casal está com dificuldades para ter filhos e isto está afetando o casamento. Luiza (Ana Abbott), irmã de Telma, é uma atriz fracassada que sobrevive contando piadas em bares, até que se apaixona pelo pintor Rafael (Lucas Gouvêa), e descobre que ele é soropositivo.

Vieira (José Karini) e a filha Cíntia (Lívia Paiva) Foto: apetecer.com

Vieira (José Karini) e a filha Cíntia (Lívia Paiva)
Foto: apetecer.com

Baseando-me no que li a respeito, fui esperando uma trama muito pesada e tensa. E o que vi, apesar dos temas polêmicos apresentados na montagem, foi uma comédia dramática. O público fica em volta de um cenário que representa uma casa e local onde se passa toda a história, salvo algumas simulações de externas. Por este motivo, o clima é bem intimista. Os atores – todos muito bem em seus papeis – se movimentam por toda a “casa” e bem próximo dos espectadores. Tão próximos que oferecem uísque, yakisoba… E, caso você vá, pode aceitar, pois não é pegadinha (rs).

Olha a proximidade com o público - Foto: apetecer.com

Olha a proximidade com o público
Foto: apetecer.com

A peça teve sua primeira montagem em 1997 e a atual – a segunda – parece se passar nesta época. Percebe-se isso um pouco pelo figurino, pelas notícias que são transmitidas enquanto os personagens assistem a TV e também muito pela trilha sonora. É composta por sucessos de Marisa Monte (“Beija eu”), Los Hermanos (“Quem sabe”), Skank (“Garota nacional”), entre outras. Mas a parte mais bonita é quando Luíza vai encontrar Rafael e o casal canta espontaneamente Dueto (“Serás o meu amor”), de Chico Buarque.

Arrufos. Casal e ex-casal também (rs) Pedro (Saulo Rodrigues e Telma (Ângela Câmara)

Arrufos. Casal e ex-casal também (rs) Pedro (Saulo Rodrigues e Telma (Ângela Câmara) – Foto: apetecer.com

Como já escrevi, o enredo é repleto de temas polêmicos que fica difícil escolher qual o mais marcante. Meu voto vai para quando Rafael descobre ser portador do vírus HIV. Mas a concorrência é grande, pois na peça ocorrem separações, voltas, filhos. Enfim, não vou contar mais para não tirar a curiosidade de quem estiver lendo 😉

Então, para reforçar: o grupo “Os Dezequilibrados” fica com esta peça em cartaz até o dia 02 de junho, às 20h e custa quase nada: apenas R$ 1,99. Deixo a dica para quem deseja curtir “Amores” e os sabores do teatro.

 

P.S.: Agradeço a Sede das Cias pelos convites.

 

SERVIÇO
Temporada: de 15 de março a 02 de junho de 2014
Local: Sede das Cias (Rua Manuel Carneiro, 12 – Escadaria Selarón – Lapa)
Informações: (21) 2137-1271
Horário: sexta, sábado, domingo e segunda, às 20h
Ingressos: R$1,99
Duração: 80 minutos
Gênero: Comédia Dramática
Capacidade: 40 lugares

Classificação etária: 14 anos
Bilheteria: abertura 1h antes do espetáculo

 

Número 4 do nosso Top 5 de melhores peças do ano

https://palcoteatrocinema.com.br/2014/12/29/deixa-clarear-musical-sobre-clara-nunes-eu-fui/